Resenha Dupla | Perdidos no Espaço + Vejo Você No Espaço

Olá leitores, leitoras e fãs apaixonados por Bas Laitir, o patrulheiro espacial! Calma, não falaremos sobre Toy Story nesta(s) resenha(s), mas certamente essa será uma viagem que o Bas adoraria fazer. Hoje falaremos sobre um livro magnífico e uma série extraordinária de boa; vejo você no espaço e Perdidos no espaço. Vamos lá…?!

Confesso que nunca fui um amante de séries ou filme de ficção científica, mas a série “Perdidos no espaço”, me conquistou totalmente. Os efeitos usados nessas séries são dignas de Hollywood. Em um futuro bem distante do nosso, um asteroide cai na terra e põe em risco a raça humana, então um projeto chamado Júpiter, é posto em prática. É feito uma seleção de pessoas com capacidades de sobreviverem em outros planetas ou até mesmo no espaço. Testes são realizados para verificarem as capacidades dos tripulantes e aventureiros que ousam a abandonarem a terra.

A Família Robinson, a família protagonista dessa série, são formados por: Judy, uma jovem médica e a mais velha dos irmãos, Penny que é a irmã do meio e o Will que é o mais novo, mas não menos corajoso. Seus pais são Maureen uma cientista muito importante, que projetou as naves que vão levar as pessoas até o espaço; enquanto, John, o pai, é um soldado do exército. Essa família briga, chora, ri, sofre e comemoram todos juntos. Mostrando que a força da família Robinson pode ser muito maior do que qualquer outra ameaça.

Então as pessoas abandonam a terra e partem para a colonização de outro planeta. Enquanto estão na base onde ficam todas as naves projetadas um robô alienígena acaba entrando e matando algumas pessoas e fazendo todo mundo entrar em suas naves e deixar a base, caindo então em um planeta desconhecido. A família Robinson cai em uma geleira onde Judy fica presa no gelo e precisa de ajuda para ser solta antes que morra por falta de oxigênio. Will, o filho mais novo e John o seu pai, saem para a exploração do planeta em busca de ajuda ou algo que sirva para a libertação de Judy da geleira. Will encontra uma nave totalmente desconhecida e um par de pernas robóticas começa a correr atrás dele para matá-lo. Porém, a outra parte do alienígena está em uma árvore cujo Will consegue salvar e montar nas pernas. Como gratidão por salvar sua vida, o robô, acaba sendo protetor de Will Robinson.

Reprodução: Pinterest | “Sentiu?”

Passados alguns dias os pais de Will descobre sobre o robô alienígena que foi o causador da queda deles naquele planeta desconhecido. Eles aceitam o robô, porém as outras pessoas que também caíram nesse planeta o rejeitam com medo dele os atacarem novamente, mas até que então esse mesmo robô salva a todos de um ataque de um animal enorme habitante deste planeta e fica tudo nos conformes. Porém, passados mais alguns dias, a Maureen, cientista e mãe de Will nota que o planeta está morrendo aos poucos e que vai se destruir. Começa uma corrida louca para tentarem sair deste planeta, mas no entanto não há combustível suficiente para tirarem todas as naves de lá. Daí em diante a série que já é demais, começa a ficar ainda melhor… muitas coisas ainda acontecem ao decorrer da série.

Minha dica não para por aí, vocês, adoradores de séries espaciais indo para um universo mais literário, falaremos também do livro “Vejo Você No Espaço” de Jack Cheng. Esse livro me conquistou logo pela capa e por eu logo saber que o personagem principal e narrador da história era uma criança. Em vejo você no espaço o personagem também principal é uma criança, ela tem onze anos e se chama Alex. Ele é fissurado pelo universo, por foguetes e pelo seu cachorro que cujo nome ele deu o mesmo do seu herói astrônomo Carl Sagan. Carl Sagan, (o astrônomo e não o cachorro) lançou em 1977 os discos de ouro com sons e imagens da terra para o espaço.

Alex acha que existe vida no espaço, quando ele ganha um iPod dourado de um amigo, ele começa a fazer dezenas e dezenas de gravações com a intenção de mandá-las para o espaço, para que os habitantes espaciais achem e ouçam para saberem como é a vida na terra, como são os sons de animais, de pessoas apaixonadas e etc.

Reprodução: Pinterest | “E quais são suas questões?”

Alex constrói um foguete com a intenção de mandá-lo para o espaço junto com seu iPod dourado. A vontade de lançá-lo é no FFAAS: Festival de Foguetes De Alta Atitude Do Sudoeste. O Alex enfrenta alguns desafios até chegar lá, pois viaja sozinho com seu cachorro. No caminho ele faz alguns amigos que acabam fazendo parte do enredo. Mas, Alex ainda não consegue lançar seu foguete de primeira, pois foi ele mesmo que o construiu e não era lá padrão NASA. No entanto, ele não desiste e no meio tempo que pretende construir outro foguete ele faz mais e mais gravações.

O Alex também é muito engraçado em algumas partes do livro, ele ama tanto astrologia que ao decorrer do livro ele próprio faz muitas piadas de astrologia. Eis abaixo um trecho do livro:

Alex: o Sherlock Holmes e o watson vão acampar. Eles são muito amigos, e os dois são muito inteligentes, só que o Sherlock é sempre mais inteligente que watson. Aí eles preparam um bom jantar e tomam uma garrafa de vinho, depois entram na barraca e vão dormir.

Alex: algumas horas depois, o Sherlock acorda, olha para cima, cutuca o Watson e diz Watson, meu bom amigo, olhe para o céu e me fale o que está vendo. E o Watson responde Eu vejo milhões e milhões de estrelas, Sherlock. Então Sherlock pergunta E o que você pode deduzir disso?

Alex: O pensa e pensa e responde Bem, astronomicamente, deduzo que existem milhões de galáxias e potencialmente bilhões de planetas. Astronomicamente, observo que saturno em leão. Horologicamente, deduzo que a hora se aproxima de três e quinze da manhã será um belo dia de sol. Teologicamente, vejo que Deus é onipotente, e que nós somos uma pequena e insignificante parte do universo. E você? O que deduz, Sherlock?

Alex: Aí o Sherlock responde Watson, seu idiota, eu deduzo que alguém roubou a nossa barraca.

O livro não se trata só do sonho que o Alex tem de enviar seu foguete ao espaço, mas também da descoberta de sua irmã que ele não sabia que existia, e daí para a frente o livro começa ficar ainda mais interessante, animado e divertido. A aventura do Alex faz qualquer leitor não desgrudar do livro! Eu amei ambos, e se tornou um dos meus livros favoritos.

 

 

Além do Livro | O Estranho Caso de Jekyll & Hyde

Loading Facebook Comments ...

Deixe uma resposta

Your email address will not be published / Required fields are marked *